3º Dia

21pr31_ 18/04/2021

ROCHELE NUNES CONQUISTA BRONZE

JORGE FONSECA NA 7ª POSIÇÃO

PORTUGAL TERMINA COM 4 MEDALHAS

CAMPEONATO DA EUROPA DE JUDO – LISBOA 2021

© Carlos Alberto Matos / IMAPRESS

Rochele Nunes conquistou a Medalha de Bronze no último dia do Campeonato da Europa de Judo – Lisboa 2021Portugal igualou a participação no Campeonato da Europa – Lisboa 2008, voltando a somar 4 Medalhas (Ouro e 3 Bronzes). O evento terminou estedomingo, 18 de abril, no Altice Arena, após 3 dias de combates entre os Melhores Judocas Europeus.

O terceiro dia de competição contou com a presença de 122 Judocas, divididos pelas categorias -78 kg e +78 kg femininas e -90 kg, -100 kg e +100 kg masculinas. Durante a manhã deste domingo, Rochele Nunes conseguiu a melhor prestação dos 5 Atletas Portugueses em prova, garantindo a presença no Bloco de Finais:

A portuguesa da categoria +78 kg, superou a alemã Renee Lucht (39ª), por acumulação de ‘shidos’, e a bósnia Larisa Ceric (12ª), por ‘ippon’, no seu caminho até à semifinal. Discutiu o acesso à final com Lea Fountaine (50ª), mas não conseguiu ultrapassar a Campeã Europeia de Juniores de 2019, sofrendo duplo ‘wazari’ da jovem francesa. No seu último e derradeiro combate, perante Yelyzaveta Kalanina, 14ª do ranking. Rochele Nunes pontuou um ‘wazari’ pouco depois dos 30 segundos do encontro e imobilizou a ucraniana, alcançando o ‘ippon’ e conquistando a Medalha de Bronze.

O Campeão do Mundo Jorge Fonseca (-100 kg) começou por eliminar o grego Georgios Malliaropoulos (110º) por ‘ippon’ e o nº21 do ranking mundial, Grigori Minaskin, por acumulação de ‘shidos’. Nos quartos-de-final, não conseguiu ultrapassar Niiaz Iliasov, numa reedição da final do Campeonato do Mundo de Tóquio em 2019.  Nas repescagens, Jorge Fonseca cedeu por ‘wazari’, em período de ‘ponto de ouro’, perante o francês Alexandre Iddir (13º), terminando no 7º lugar.

© Carlos Alberto Matos / IMAPRESS

Antes dos combates decisivos, realizou-se Cerimónia da Passagem da Bandeira, com o Presidente da EJU – Sergey Soloveychik, o Presidente da FPJ – Jorge Fernandes e o Presidente da Federação Búlgara – Rumen Stefanov Stoilov, que recebe o Europeu 2022.

© João Gregório / FPJ

Coletivamente, o Kosovo terminou no 1º lugar do ranking com 2 Medalhas de Ouro e 1 Medalha de Bronze conquistadas. A Turquia, que também alcançou 2 Ouros, fechou a participação na 2ª posição. A Seleção Francesa fechou o pódio, apesar de ter sido a mais medalhada, com 8 no total (1 Ouro, 3 Prata e 4 Bronze), mas com menos medalhas de ouro.

O dia terminou com 5 Novos Campeões EuropeusBeata Pacut (-78 kg) da Polónia, Kayra Sayit (+78 kg) da Turquia, Lasha Bekauri (-90 kg) da Georgia, Toma Nikiforov (-100 kg) da Bélgica e Inal Tasoev (+100 kg) da Rússia.

Medalheiro e Resultados Finais em: http://www.ippon.org/eju_sen2021.php

Recordamos que ao longo dos 3 dias, a competição reuniu os Melhores Judocas Europeus, num total de 359 Atletas (149 Femininas e  210 Masculinas) de 45 Países, incluindo Portugal com 18 Atletas. Durante os dois primeiros dias da prova, a Seleção Portuguesa somou 3 Medalhas, com destaque para Telma Monteiro, que se sagrou Campeã Europeia pela 6ª vez, conquistando a 15ª Medalha na sua 15ª participaçãoJoão Crisóstomo (-66 kg), no primeiro dia, e Bárbara Timo (-70 kg), este sábado, também subiram ao pódio para receber a Medalha de Bronze. Desta forma, Portugal igualou a melhor participação de sempre em Europeus (em número de medalhas, uma vez que em Istambul 2011 somou 1 Medalha de  Ouro e 2 de Prata), alcançada há 13 anos, também em Lisboa. No ranking da prova, a Seleção Nacional fechou o Top-10, entre os 45 Países presentes.

Declarações

Rochele Nunes – Vencedora da Medalha de Bronze

“Foi um objetivo cumprido, estou muito feliz por estar aqui. Sou eternamente grata por tudo o que me aconteceu na vida, pela primeira vez sinto-me 100% portuguesa. Hoje entendo o que é ser portuguesa, significa muito para mim esta medalha em casa. Estou muito emocionada, tenho muito orgulho por lutar por Portugal e saber que estou perto de concluir o meu objetivo. Nos últimos tempos sacrifiquei-me muito, mas está a valer tudo a pena. Hoje sabia que era muito importante estar no pódio, estou muito feliz por este lugar. É difícil chegar ao recorde da Telma, ela é imbatível em tudo, mas inspirei-me muito nela. Quero trazer muitos sucessos e orgulho para o país. Dedico esta medalha primeiro a Portugal. Ter este carinho e amor, a forma como fui recebida. Investiram em mim mesmo quando nem eu acreditava, tem valido muito a pena e por isso dedico esta Medalha a todos os Portugueses que acreditam em mim. Sabia que tinha de dar tudo e que não ia sair daqui sem a minha medalha e sem esta vitória.”

Jorge Fonseca – 7º Classificado

“Esta prestação foi uma grande desilusão para mim. Trabalhei bastante e queria ganhar este europeu. As coisas correram muito bem no início, no entanto, nos quartos-de-final tive um azar que me custou a derrota. Saio daqui com uma enorme frustração, queria dar uma grande alegria aos portugueses. Tive sempre o grande sonho de receber uma medalha neste pavilhão, mas infelizmente não foi possível. Tenho de levantar a cabeça e lutar pelos meus objetivos. Tinha tudo para ganhar esta competição, sou Campeão do Mundo, sentia-me bem, treinei bastante para ganhar esta competição. Perdi por pequenos erros que me custaram bem caro. Não sou de perder e culpar a arbitragem, mas infelizmente penso que hoje a arbitragem prejudicou-me. Quero refletir sobre o que aconteceu nesta competição e lutar pelos grandes objetivos que se seguem, Campeonato do Mundo e os Jogos Olímpicos. Eu só vivo de glórias, não vivo de 5º ou 7º lugares. Não é para isso que eu treino e hoje não consegui lutar pelo meu objetivo.”

Ana Hormigo – Treinadora da Seleção Nacional

“Foi fantástico termos fechado em beleza com o Bronze da Rochele. Sabíamos que ia ser um combate bastante complicado, porque ela já tinha perdido as últimas duas vezes com esta adversária. Foi bom termos acabado com 4 medalhas, 3 de bronze e 1 de ouro. Sinceramente, a nossa expectativa era mais elevada, pois sabíamos que podíamos dar muito mais. Sabemos que o último dia é sempre forte e que podíamos superar a marca de 2008. Só tenho pena de termos igualado e não superado os resultados de 2008. Qualquer um dos atletas que entrou hoje na competição podia ganhar uma medalha. Estamos muito felizes com os resultados, mas um atleta de alta competição quer sempre mais. Agora é preparar o campeonato do mundo e os Jogos Olímpicos que será a prova de fogo deste ano. Este europeu foi importante para afinar alguns pormenores, e em casa foi extraordinário, acabámos em beleza, foi muito bom. Relativamente à seleção feminina, sabíamos que tínhamos uma equipa de ouro, mas também sabíamos que algumas delas vinham de lesão, inclusive a Telma, mas estávamos à espera de que elas se superassem aqui. A Bárbara Timo acabou por levar o bronze, mesmo tendo saído lesionada desse combate, vamos ver, mas em princípio não será nada de grave. A Patrícia foi mais o susto, não teve nada a ver com a lesão anterior, mas foi muito importante ela ter entrado e hoje podia ter ganho uma medalha, não aconteceu, mas eu sei que ela vai superar e vai surpreender ainda mais.”

Pedro Soares – Treinador da Seleção Nacional

“No último combate do Jorge, houve uma situação de difícil análise. Na minha opinião não é ‘wazari’, embora não concorde com a decisão da arbitragem, vou ter de respeitar. No entanto, acho que não é isso que determina o 7º Lugar do Jorge. Os combates da categoria de peso dele têm muita competitividade, tinham aqui atletas que muito provavelmente irão subir ao pódio nos Jogos Olímpicos. A categoria dele é dominada por atletas europeus, faltava aqui o japonês [Aaron Wolf] e o coreano [Guham Cho] para serem os Jogos Olímpicos. Houve uma reedição da final do Campeonato do Mundo, só por aí podemos verificar a qualidade deste europeu. Infelizmente, o Jorge fez um ataque fora de tempo que foi aproveitado pelo adversário. Acabou por ceder à ansiedade e sair derrotado desse combate. Relativamente à Seleção Masculina, é muito positivo o resultado do João Crisóstomo. Analisando o atleta, é o melhor resultado da carreira e está de parabéns, mas se formos analisar a prestação da Seleção Masculina temos de admitir que ficámos um pouco aquém das expectativas. Tivemos um 5º lugar do Anri Egutidze, que apesar de ter feito uma prova muito boa, com um sorteio duríssimo, venceu o campeão do mundo e o campeão olímpico, mas mesmo assim não chegou à medalha. O Jorge Fonseca ficou em 7º, que é um bocadinho ainda mais aquém do que era esperado. Penso que uma medalha nos masculinos, com a qualidade que temos na nossa seleção, não era o resultado que queríamos num europeu em casa. Relativamente aos atletas jovens e que não têm experiência, não podemos pedir muito mais do que o que apresentaram. Conseguiram aproveitar bem esta experiência num Campeonato da Europa de Seniores. Temos ainda dois atletas, o Rodrigo Lopes e o João Crisóstomo, que caso vençam medalhas nas provas que faltam, o Grand Slam de Kazan e Campeonato do Mundo, podem ainda qualificar-se para os Jogos Olímpicos. Enquanto for matematicamente possível, vamos acreditar.”

NOTAS:

1) Fotografias:

https://drive.google.com/drive/folders/1L6v4lDil_Oe1Y9OttLc1nP7JOBfWHLIh?usp=sharing

2) Mais Informação: https://www.eju.net/event/european-judo-championships-5/185649/

21pr30_ 18/04/2021

ROCHELE NUNES NOS ‘QUARTOS’

JORGE FONSECA NAS REPESCAGENS

PATRÍCIA SAMPAIO TERMINA EM 7º LUGAR

CAMPEONATO DA EUROPA DE JUDO – LISBOA 2021

© João Gregório / FPJ

O último dia de combates do Campeonato da Europa de Judo – Lisboa 2021 arrancou estedomingo, 18 de abril, no Altice Arena. Este terceiro dia de competição conta com a presença de 122 Judocas, divididos pelas categorias -78 kg e +78 kg femininas e -90 kg, -100 kg e +100 kg masculinas, com 5 Portugueses nos tatamis:

Na categoria +78 kg, Rochele Nunes superou a sua primeira adversária, Renee Lucht (39ª), por acumulação de ‘shidos’ da alemã. Com este resultado, a portuguesa encontra-se nos quartos-de-final, onde vai enfrentar a bósnia Larisa Ceric (12ª do ranking mundial).

O Campeão do Mundo Jorge Fonseca (-100 kg) triunfou no seu combate inaugural, onde eliminou o grego Georgios Malliaropoulos (110º) por ‘ippon’ em um minuto e vinte segundos. Na ronda seguinte, derrotou o nº21 do ranking mundial, Grigori Minaskin, por acumulação de ‘shidos’ do estónio, numa altura em que o português já vencia por ‘wazari’. Nos quartos-de-final encontrou Niiaz Iliasov, numa reedição da final do Campeonato do Mundo de Tóquio em 2019. Após dois minutos e meio de grande intensidade, foi o russo, nº5 do mundo, a conseguir projetar o português e a alcançar o ‘ippon’. Desta forma, Jorge Fonseca vai disputar as repescagens com o francês Alexandre Iddir (13º), com a Medalha de Bronze no horizonte.

© Carlos Alberto Matos / IMAPRESS

No regresso à competição após a ‘fratura com luxação na perna direita’, sofrida no  Grand Slam da Hungria 2020 em outubro, Patrícia Sampaio (-78 kg) estreou-se com uma vitória sobre Sophie Berger (41ª do ranking que venceu o Ouro no European Judo Open de Odivelas em 2020) ao pontuar um ‘wazari’ e imobilizando a belga para alcançar o ‘ippon’. Nos quartos-de-final, enfrentou a nº9 do ranking mundial, Audrey Tcheumeo (Prata no Masters de Qingdao 2019). Apesar do equilíbrio, foi a francesa a aproveitar uma iniciativa da portuguesa para contra-atacar e chegar ao ‘ippon’. Nas repescagens, a Bicampeã Europeia de Juniores voltou a enfrentar uma francesa, Fanny Estelle Posvite (nº3 do mundo e Ouro no Masters de Qingdao 2019). Aos 49 segundos do confronto, Patrícia Sampaio lesionou-se na coxa esquerda (microrrotura) e teve de abandonar o combate, terminando num honroso 7º lugar.

Nos -100 kg, Diogo Brites (-100 kg) teve um combate bastante equilibrado contra Mikita Sviryd (25º), mas em período de ‘ponto de ouro’ o bielorusso pontuou um ‘wazari’ que afastou o português da prova.

© Carlos Alberto Matos / IMAPRESS

Vasco Rompão (+100 kg) não conseguiu ultrapassar o seu primeiro adversário, Jonas Schreiber (117º), da Alemanha, cedendo por acumulação de ‘shidos’.

Durante a interrupção dos combates entre as Eliminatórias e o Bloco de Finais, cumpre-se a “The Biggest Judo Class 2021“, com transmissão em direto em www.eju.net/ às 15h20. Com a chancela da Fundação Nelson Mandela, o evento da Escola de Judo Nuno Delgado, realiza-se no âmbito da Lisboa Capital Europeia do Desporto 2021, com o apoio da Federação  Portuguesa de Judo e da União Europeia de Judo, pretendendo transmitir os valores da modalidade, da sustentabilidade e de Mandela. Este projeto apoia mais de 5000 crianças por ano em 4 Municípios – Lisboa, Amadora, Aveiro e Porto.

Logo a seguir, às 15h45, realiza-se Cerimónia da Passagem da Bandeira, onde a bandeira da União Europeia de Judo (UEJ) é simbolicamente devolvida a Sergey Soloveychik pelas mãos de Jorge Fernandes, neste caso, Presidente da Federação do país anfitrião. Por sua vez, o Presidente da UEJ entrega a bandeira ao Presidente da Federação do país anfitrião do ano seguinte – Rumen Stefanov Stoilov, da Búlgária, que organiza o Campeonato da Europa de Judo – Sofia 2022.

Recordamos que a competição reúne os Melhores Judocas Europeus, num total de 359 Atletas (149 Femininas e  210 Masculinas) de 45 PaísesPortugal, anfitrião do evento, conta com 18 Atletas.

Durante os dois primeiros dias da prova, a Seleção Portuguesa somou 3 Medalhas, com destaque para Telma Monteiro, que se sagrou Campeã Europeia pela 6ª vez, conquistando a 15ª Medalha na sua 15ª participaçãoJoão Crisóstomo (-66 kg), no primeiro dia, e Bárbara Timo (-70 kg), este sábado, também subiram ao pódio para receber a Medalha de Bronze.

Declarações

Diogo Brites – Judoca da Seleção Nacional

“Apesar de ter perdido no primeiro combate acho que foi equilibrado. Considero que a minha participação foi mediana, tenho de melhorar se quero atingir o objetivo de ganhar este tipo de combates, para isso tenho de treinar mais. Estou habituado a treinar com o Campeão do Mundo [Jorge Fonseca], por isso não sinto a diferença ao lutar com os outros adversários nestas provas. A experiência que ganhei ao treinar com o Jorge ajudou-me a chegar ao ponto de ouro, infelizmente cometi um erro que o meu adversário aproveitou. O Jorge é bom colega e um parceiro de treino exigente, gosta de ter as coisas à sua maneira e quando vê que as pessoas estão mais em baixo puxa para cima.”

Nuno Delgado – “The Biggest Judo Class 2021”

“The Biggest Judo Class é o celebrar dos 10 anos da maior aula de Judo do Mandela Day. Ao longo destes anos, tem chegado a milhares de crianças e a várias cidades gratuitamente, elevando os valores do judo e de Mandela. Tendo em conta que estamos em modo pandémico, será realizada virtualmente no website da União Europeia de Judo na sequência do ‘broadcast’ oficial do campeonato da europa, vamos chegar a todas as cidades europeias do desporto e vamos pôr toda a gente a praticar os princípios do judo, do planeta e de Mandela. Irá haver também uma colheita de fundos para a rede de emergência alimentar ajudando aqueles que mais precisam.”

NOTAS:

1) Resultados até às 13h15.

2) Fotografias:

https://drive.google.com/drive/folders/1L6v4lDil_Oe1Y9OttLc1nP7JOBfWHLIh?usp=sharing

3) Resultados atualizados: http://www.ippon.org/eju_sen2021

4) Mais Informação e Live Streaming: https://www.eju.net/event/european-judo-championships-5/185649/

Ana Lima Comunicação - Todos os direitos reservados. By WPG